A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) promoveu, nesta quarta-feira (12), uma audiência pública para instalar a Frente Parlamentar de Enfrentamento às Drogas e Defesa da Juventude e lançar a campanha ‘Paraíba sem Drogas’. O evento faz parte da programação da campanha ‘Junho Cinza’, que tem como finalidade discutir ações que ajudem no combate às drogas em todo o Estado. Representantes das Polícias Federal e Militar; da secretaria estadual da Saúde; do Ministério Público; secretaria de Segurança Pública; e de Organizações de apoio ao combate às drogas participaram do debate, ocorrido no plenário do ALPB.

A audiência foi proposta pelo presidente da Frente Parlamentar de Enfrentamento às Drogas e Defesa da Juventude, Wilson Filho. Segundo ele, a ideia é mobilizar todos os setores da sociedade para encontrar soluções para o problema. “Tem muita gente ajudando da maneira que pode, dentro das suas limitações, e nós precisamos dar uma resposta a sociedade. O grande objetivo desse movimento é unir essas pessoas, com representantes de todos os setores para começar o contra-ataque nessa guerra em que já levamos tantas pancadas”, ressaltou o parlamentar.

Wilson Filho acrescentou que três por cento dos paraibanos são usuários ativos de drogas ilícitas, o que representa mais de 100 mil pessoas. Ainda segundo o deputado, 80 % dos homicídios que acontecem no estado são por causa das drogas.

O superintendente da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Carlos André, afirmou que a ação da ALPB é essencial para sensibilizar a população para esse problema tão grave, seja pela economia que o mercado de drogas movimenta, seja pelas famílias destruídas, vítimas das ações dos traficantes. “Foi um debate que visou fazer com que o povo entenda a grandeza da situação e, assim tenhamos sucesso no combate. Todos os atores sociais precisam dar as mãos”, disse Carlos André.

O comandante da Polícia Militar da Paraíba, Coronel Euler Chaves disse que o combate às drogas é uma das ações mais difíceis atualmente. “As drogas é um problema para a sociedade. Quando a gente assiste o parlamento ter essa iniciativa, que é fundamental, ficamos felizes. As drogas têm sido um problema gravíssimo e a Polícia Militar é herdeira dessa problemática. Temos programas de prevenção, mas mesmo assim é preciso pensar e agir mais, além de reforçar a legislação”, afirmou o Coronel.

Durante a audiência, foi apresentada a campanha ‘Paraíba sem Drogas’, criada depois que os deputados aprovaram, por unanimidade, no último dia 20 de maio, o projeto de Lei 189/2019, instituindo junho como Mês de Enfrentamento às Drogas no Estado da Paraíba. A proposta também foi do deputado Wilson Filho. O governador João Azevêdo sancionou a Lei, que foi publicada no Diário Oficial do Estado na edição da última sexta-feira (7). Em Junho, mais precisamente no dia 26, é comemorado o Dia Internacional de Combate às Drogas.

“O uso de drogas é um problema que não escolhe classe social. Pode atingir todas as famílias, das mais ricas e abastadas as mais pobres e humildes. Toda a sociedade está vulnerável. É um problema que só tende a crescer, se não for combatido de maneira enfática. Esse problema se relaciona de maneira direta com a saúde, com a segurança pública. Por isso é importância de se ter um mês para tratar deste assunto”, ressaltou Walber Virgolino.

A discussão contou também coma participação de representantes de ONGs e dependentes químicos, que estão em tratamento por causa do vício causado pelas drogas. “É uma situação de saúde pública que tem que ser combatido. É um problema que diz respeito a todos nós. Precisamos regular no parlamento e debater como é que as drogas estão chegando aos municípios do nosso Estado”, disse Pollyana Dutra.

O secretário estadual da Saúde, Geraldo Medeiros, afirmou que o Governo do Estado dispõe de um aparato de proteção a esses consumidores, mas precisa debater mais estratégias para o combate. Os participantes da audiência alegaram que o ‘Paraíba Sem Drogas’ é uma luta que deve ser feita ao lado do Poder Executivo, das polícias, das igrejas que, segundo os parlamentares, fazem um trabalho de ressocialização.

“Além disso, a campanha vai mostrar aos jovens o caminho certo, livre das drogas. A finalidade é promover ao povo paraibano uma vida melhor. O vício das drogas é o maior problema da Segurança Pública e o combate vai melhorar a vida de milhares de pessoas. O parlamento está de parabéns nessa luta para salvar tantas pessoas desse mal que aflige a sociedade”, disse o Cabo Gilberto.

Também participam da sessão secretária Estadual de Desenvolvimento Humano, Neide Nunes; o secretário de Administração Penitenciária, Tenente Coronel Sérgio Fonseca; o secretário Executivo de Educação do Estado, Gabriel Gomes; o procurador de Justiça do Ministério Público, Valberto Cosme Lira; o Defensor Público Geral, Ricardo José Costa; a presidente da Câmara de Campina Grande, Ivonete Ludgério; o gestor do Programa estadual de Política sobre Drogas, Túlio Pollari; o secretário estadual de Segurança Pública, Jean Francisco; o vereador de João Pessoa Carlão; e os deputados Chió, Ricardo Barbosa, Buba Germano, Cabo Gilberto, Eduardo Carneiro, Walber Virgolino, Pollyanna Dutra e Wilson Filho.

 

Assessoria

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Total
0
Compartilhamentos
Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Homem detido por suposta participação em latrocínio é liberado em JP

Na noite deste domingo (23), a polícia conseguiu capturar um dos suspeitos de ter participado do crime ocorrido na manhã do mesmo dia, que vitimou fatalmente um agente penitenciário. O…

Adolescente é assassinado com dez tiros na madrugada desta segunda, em JP

Na madrugada desta segunda-feira (24), um adolescente de 16 anos foi morto a tiros no bairro do Cristo, em João Pessoa. De acordo com as informações, o menor estava na…