Começa a partir desta terça-feira (19), o pagamento dos trabalhadores cadastrados no PIS (Programa de Integração Social) ou no Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público). Os valores variam entre R$ 84 a R$ 998.

Em todo país, estão disponíveis R$ 2,7 bilhões, recursos a serem pagos para 3,7 milhões de trabalhadores nascidos em março e abril. Os recursos liberados ficam disponíveis para os beneficiários até 28 de junho de 2019.

Requisitos – Durante todo o calendário de pagamentos, a Caixa vai pagar R$ 16,3 bilhões para 22,3 milhões de beneficiários. Para ter direito, é necessário estar inscrito no PIS ou no Pasep há pelo menos cinco anos e ter trabalhado pelo menos 30 dias, com carteira assinada, em 2017.

 

O Banco do Brasil Caixa Econômica Federal começam a pagar o oitavo lote do Abono Salarial PIS/Pasep 2018-2019, ano-base 2017.

 

Na segunda-feira o BB vai liberar o Pasep para servidores públicos com final de inscrição 6 e 7; na terça é a vez da Caixa depositar a grana do PIS para os nascidos em março e abril. Serão destinados R$ 20 milhões para pagar a cota do Pasep a 25 mil participantes do programa no Estado do Rio. Procurada pelo DIA, a Caixa não informou quantos trabalhadores da iniciativa privada receberão o PIS, nem o montante liberado para este lote. Os não correntistas dos dois bancos começam a receber o benefício dia 21. 

Quem tem direito a receber o PIS/Pasep? Tem direito ao abono quem estava inscrito no programa PIS/Pasep há pelo menos cinco anos, trabalhou formalmente por pelo menos 30 dias com remuneração mensal média de até dois salários mínimos, e teve seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

O cálculo do benefício, segundo informações Secretaria de Previdência e Trabalho, do Ministério da Economia, corresponde ao número de meses trabalhados no ano-base multiplicado por 1/12 do valor do salário mínimo vigente na data do pagamento. Portanto, com a mudança do piso nacional, quem trabalhou apenas um mês em 2018 receberá R$ 84; dois meses, R$ 167, e assim por diante. O trabalhador que completou 12 meses poderá sacar o valor cheio, de R$998.

 

Extra

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Preço da mão de milho tem variação R$ 20 a R$ 30 em mercados públicos da capital, diz Procon-JP

Às vésperas do São João, ainda é tímido o movimento em busca de milho no Mercado Central da capital, aponta levantamentos do Procon-JP, o órgão detalha que o preço da…

BB tem reserva de R$ 2 bilhões para o caso de perdas com a Odebrecht

O Banco do Brasil tem reservas suficientes para absorver perdas com empréstimos feitos à Odebrecht, em recuperação judicial, garantiu o presidente do banco, Rubem Novaes. Segundo Novaes, o banco tem…