Seis anos depois do anúncio da construção do estaleiro de reparos de navios na cidade de Lucena, Litoral Norte da Paraíba, finalmente, o projeto deve sair do papel no início de 2020. As últimas etapas antes da execução da obra preveem uma série de reuniões entre o Governo do Estado e os representantes da empresa chinesa IMC-YY, que assinou, há dois meses, o contrato de operação do estaleiro com a empresa norte-americana McQuilling.

 

A crise político-econômica brasileira, que se arrastou até as eleições presidenciais de 2018, vinha deixando os investidores reticentes, motivando o adiamento desses encontros. Os empresários chineses sinalizaram que querem investir em outros empreendimentos na Paraíba. O presidente da IMC-YY, Chen Yong, que esteve pela primeira vez na Paraíba no ano passado, já está com agenda prevista para voltar ao Estado no início de abril.

 

Na oportunidade, estará também o diretor comercial da McQuilling, David Saginaw, quando o Governo do Estado vai apresentar uma cartilha de oportunidades, com projetos já elaborados que podem ser desenvolvidos por meio de parcerias público-privadas.

 

 

 

Jornal Correio da Paraíba

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Total
0
Compartilhamentos
Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Preço da mão de milho tem variação R$ 20 a R$ 30 em mercados públicos da capital, diz Procon-JP

Às vésperas do São João, ainda é tímido o movimento em busca de milho no Mercado Central da capital, aponta levantamentos do Procon-JP, o órgão detalha que o preço da…

BB tem reserva de R$ 2 bilhões para o caso de perdas com a Odebrecht

O Banco do Brasil tem reservas suficientes para absorver perdas com empréstimos feitos à Odebrecht, em recuperação judicial, garantiu o presidente do banco, Rubem Novaes. Segundo Novaes, o banco tem…