João Pessoa, 15 de Novembro de 2018
Mundo
17/08/2018 as 20:00min - PB Agora
EUA: brasileiros citam truculência da polícia ao serem deportados

O Itamaraty acompanha o caso de pelo menos dois brasileiros que afirmam ter passado a noite em uma casa de detenção nos Estados Unidos, após serem barrados pela imigração no aeroporto de Boston. O caso aconteceu no último domingo, quando eles desembarcaram na cidade americana. Eles relatam que estavam com o visto em dia e, ao passar pela imigração, apresentaram as passagens de volta, os comprovantes de hospedagem no país e responderam a todas as perguntas feitas pelos guardas. Segundo os brasileiros, depois de passarem por várias entrevistas no aeroporto e terem as malas revistadas, eles foram algemados e levados em um carro da polícia até uma prisão. Lá, foram obrigados a trocar as roupas que vestiam por uniformes laranjas e tiveram que dormir em uma cela. O maitre Ricardo de Souza diz que os agentes da imigração queriam que ele confessasse que uma pessoa esperava por ele na saída do aeroporto e que ele foi para o país em busca de emprego. No entanto, Ricardo tinha viajado para fazer um curso pago pelo restaurante onde trabalha, em Brasília. O maitre diz que apresentou um comprovante do curso que iria fazer nos Estados Unidos, mas não adiantou.

"Tudo que eles me pediam, eu apresentei, eu respondi. Mas eles perguntavam se eu conhecia alguém lá. Aí nos algemaram e quando saímos da cadeia tinha um camburão lá fora. Nós levaram para prisão e nos trancaram em uma cela lá", contou. 

Ana Cristina Crepalde saiu de São Paulo e estava no mesmo voo de Ricardo. Ela conta que os agentes ficaram desconfiados porque era a segunda vez que ela viajava para Boston e questionaram se ela estava em busca de trabalho. Ana afirma que trabalha há 14 anos na mesma empresa e que viajava de férias. Ela teve o celular apreendido e vasculhado pelos agentes. A brasileira contou que foi levada para a casa de detenção junto com Ricardo e que só conseguiu se comunicar com a família quando voltou ao Brasil, na segunda-feira.

"Pra mim, o que era pra ser um passeio, foi assustador. Gastei dinheiro com isso, com a passagem e deu tudo errado. O lugar que a gente ficou, parecia até que a gente tinha matado alguém. E eu fiquei desesperada porque meu filho estava aqui no Brasil e eu não conseguia contato com ele", relata. 

Além de ser detida, Ana foi informada pelos agentes que seu visto foi suspenso por cinco anos. O documento foi devolvido a ela com um carimbo de 'cancelado'. Ela e Ricardo contaram que outro brasileiro, de Minas Gerais, foi preso junto com eles. Os três foram deportados em um voo para o Panamá, na manhã dessa segunda-feira e, de lá, retornaram para suas cidades. O Ministério das Relações Exteriores disse que representantes do Consulado Geral do Brasil em Boston vão se reunir com as autoridades de imigração para esclarecer o ocorrido.

CBN


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

Compartilhe