João Pessoa, 12 de December de 2017
Paraíba
11/08/2017 as 23:49min - PB Agora
 Emater promove eventos para discutir trabalho da juventude rural

Com uma programação que se estende por todo o mês de agosto, está sendo comemorado o Mês da Juventude que na área rural realizará 103 eventos em todas as regionais administrativas da Emater, abrangendo os 223 municípios, quando serão abordados os mais variados temas e propostas, desde políticas públicas, educação no campo, produção e comercialização, dentre outras ações.

Os eventos da Gestão Unificada (Emepa/Interpa/Emater), vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e Pesca (Sedap), integram as comemorações realizadas pelo Governo do Estado em favor da juventude rural paraibana. As celebrações, segundo a chefe do Núcleo de Extensão Social da Emater, Zilda Abrantes, tem parceria de prefeituras municipais, de sindicatos de associações rurais e Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS).

De acordo com a programação, todos os eventos que têm acompanhamento do Nueso serão realizados nas 15 regionais administrativas da Emater no Estado, obedecendo o seguinte cronograma: região de Sousa, 11; Serra Branca, seis; Princesa Isabel, 18; Patos,um; João Pessoa, cinco; Pombal, um; Campina Grande, 13; Cajazeiras, seis; Itabaiana, três; Guarabira, dois; Areia, 16; Itaporanga, 10; e Picuí, 11.


Em Patos – Foi realizado na quinta-feira (10) o III Encontro Regional de Jovens Rurais na cidade de Patos, reunindo filhos de agricultores de vários municípios que, por todo o dia, participaram de uma programação que constou de temas como associativismo, políticas públicas para a juventude, teve apresentações culturais e troca de experiências.

Na abertura do evento, o coordenador regional da Emater em Patos, Francisco Acácio, destacou a importância do encontro, enfatizando a troca de experiências vivida pelos jovens rurais, o que estimula outros jovens agricultores a conhecerem ações trabalhadas em outras comunidades ou unidades de produção.

O secretário executivo da Juventude e Lazer de Patos, Junior Ferreira da Silva, mais conhecido por China, na ocasião falou sobre associativismo e políticas públicas para os jovens, e disse que o evento organizado pela Emater tem uma grande importância porque está abrindo caminhos para o conhecimento de oportunidades para a geração e emprego e renda.


O engenheiro agrônomo da Emater e coordenador da Chamada Pública do Médio Sertão, Jailson Lopes da Penha, proferiu palestra sobres Políticas Públicas para o Jovem no campo com geração de renda. O também agrônomo da Emater, Expedito Kennedy, abordou o tema Razões para a permanência no campo. Ambos em suas palestras mostraram parte das ações executadas pela Emater no sentido de oferecer oportunidades de conhecimento para os que desejam trabalhar a terra. Encerrando as palestras, a psicóloga e professora Jucerleia Medeiros, falou sobre Violência e Sexualidade.


Durante o encontro, muitos jovens agricultores que recebem orientação técnica da Emater apresentaram suas experiências. Igor dos Santos Monteiro, do Sítio Trincheiras, em Patos, falou do seu trabalho sobre agroecologia, associativismo e políticas públicas em forma de versos.

Outra experiência de sucesso foi apresentada pelo jovem agricultor Irinaldo Filho, do Sítio Capoeira, em Santa Terezinha. Ele trabalha com hortaliças e fruticultura, e também integra a feira da agricultura familiar do município e fornece seus produtos para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) de Patos.


Apesar de trabalhar um pouco com as atividades de bovinocultura e ovinocultura, o jovem agricultor Emanuel Messias, do sítio Aroeiras, em Quixaba, disse que seu foco principal é horticultura e suinocultura e tem pretensão de expandir essas atividades para melhorar seu projeto de criações. “É importante ter interesse e focar no setor agrícola, em busca de melhorias da nossa renda e ajudar meus país”, observou.


Com a mesma opinião, a jovem rural Níbia Bezerra Salviano, moradora do sítio Pinhão, em José de Espinharas, sob orientação da Emater trabalha com horticultura agroecológica e comercializa seus produtos na feira da agricultura familiar do município e fornece ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), junto com sua família.


Rondinelly Alisson, do sítio Floresta, em Quixaba, disse que seu trabalho com caprinovinocultura e ovinocultura de corte está na fase inicial, mas acredita que futuramente possa tirar o sustento da família com os produtos advindos da agricultura familiar e da criação de animais. “Minha expectativa é crescer cada vez mais e levar meus produtos a outras localidades”, disse, enfatizando o trabalho da Emater voltado para a juventude rural. “É importante que a Emater continue levando assistência e nos ajude a permanecer no campo”.


O jovem rural Mateus Pereira Alves, do sítio Quixaba Velha, em Quixaba, destacou o Estatuto da Juventude, que, segundo ele, é um “documento importante que garante nossos direitos. É por meio desse documento que conseguimos nossos direitos. São muitas políticas públicas destinadas à juventude rural, só basta buscar e cobrar das instituições e autoridades”, afirmou.

 


Redação

Compartilhe