João Pessoa, 12 de December de 2017
Política
17/02/2017 as 10:15min - PB Agora
Tucano cutuca Estado em latrocínio, mas se omite no Caso Diogo

Tucano usa rede social para ‘cutucar’ Estado em morte de jovem, mas se omite no caso Diogo

 

Dois pesos e duas medidas? O deputado federal e advogado Pedro Cunha Lima (PSDB) usou sua rede social, essa semana, para cutucar a segurança do Governo da Paraíba no caso de latrocínio, registrado contra uma jovem universitária, na última quarta-feira (15), em João Pessoa, mas não teve o mesmo senso de justiça quando o assunto é o “Caso Diogo”.

Na Paraíba, poucos parlamentares utilizaram as redes sociais e até mesmo a tribuna da Câmara dos Deputados para cobrar punição ao estudante Rodolfo Carlos, que atropelou e matou um agente de trânsito em serviço, Diogo Nascimento, 34, por se recusar a cumprir uma ordem de parada durante uma blitz da lei seca em João Pessoa, Capital da Paraíba.

Imagens de câmeras de prédios mostraram o momento em que o estudante, que é herdeiro de família de empresários do ramo da comunicação, café e automobilístico, acelera seu carro, um Proshe, contra o agente, que não resistiu e morreu.

Passados quase 1 mês da morte do agente, apenas Luiz Couto, do PT, é quem se manifesta e pede punição para o estudante, que, após atropelar e matar um agente público, até agora, se encontra em liberdade.

Em seu blog, o jornalista Marcos Wéric, trata a iniciativa do parlamentar como “aproveitadora”.

Segundo ele “ O assassinato da estudante universitária no bairro de Tambiá é um fato lamentável sob qualquer ângulo. O Estado tem que dá respostas e a população tem todo direito de cobrar mais segurança. Agora usar o fato para tirar proveito político como fez o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) é inadmissível.....”


“Não me lembro, por exemplo, do excelentíssimo deputado cobrando justiça pela morte do agente de trânsito Diogo, assassinado pelo amigo de sua família, Rodolpho Carlos da Silva. Tenho certeza que a vida da estudante vale o mesmo que a vida do agente e os dois assassinos tem que ser punidos severamente. Eu não quero crer que o deputado pense diferente”, postou. Clique aqui e leia na íntegra
 

 



 

PB Agora

 

 

Compartilhe