Durante quase seis anos (de outubro de 2009 a junho de 2015), o deputado federal Wellington Roberto (PR) gastou R$ 198.196,80 da verba indenizatória de seu gabinete abastecendo veículos particulares no posto de combustíveis do irmão e da cunhada, em Campina Grande (PB).

O parlamentar, que disse desconhecer o Ato da Mesa 43/2009 que proíbe a prática, reconheceu a irregularidade e quitou, no último mês de janeiro, a devolução do valor à Câmara. Segundo o documento, em seu artigo 4º, parágrafo 13, que “não se admitirá a utilização da Cota para ressarcimento de despesas relativas a bens fornecidos ou serviços prestados por empresa ou entidade da qual o proprietário ou detentor de qualquer participação seja o deputado ou parente seu até o terceiro grau”

A irregularidade foi descoberta durante Operação Política Supervisionada (OPS), 

Wellington Roberto, que foi reeleito, dividiu o pagamento em 37 parcelas.

PB Agora

 

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Total
0
Compartilhamentos
Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: o que Julian quis dizer com ‘chamar o feito a ordem’ contra quem foi contra projeto armamentista?..

Segundo notícia veiculada neste Portal, na tarde desta terça-feira (18), o deputado federal Julian Lemos teria feito uma exortação ao povo a reagir, em locais públicos, contra os parlamentares que…

Deputados da PB elogiam posição do Senado que derrubou decreto das armas

Os deputados estaduais paraibanos Chió (Rede) e Cida Ramos (PSB), comentaram sobre a derrubada ontem (18) no Senado do Decreto Presidencial 9.785, de 2019, que flexibilizaria regras para a posse…