João Pessoa, 22 de Março de 2019
Política
15/03/2019 as 16:20min - PB Agora
Debandada tucana em CG sinaliza possibilidade de Romero assumir PSL paraibano

A possibilidade do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), deixar o ninho tucano para comandar no estado da Paraíba o PSL do presidente Jair Bolsonaro voltou à tona hoje com as declarações dos vereadores campinenses tucanos Joia Germano e Nelson Gomes que afirmaram suas intenções de deixar o partido. A decisão deixará o PSDB campinense somente com o deputado federal Pedro Cunha Lima e o deputado estadual Tovar Correia como detentores de mandatos.

 

Em outubro de 2018, o prefeito Romero comentava sobre a possibilidade de deixar o PSDB. Sigla do qual foi eleito vereador, deputado estadual e federal, além de prefeito de Campina. Na época Romero dizia que por conta de posturas do PSDB nacional, ele disse que ficava praticamente impossível viver com todas as adversidades dentro da sigla.

 

“Lembrando que dos quadros que ocupam função pública na Paraíba eu fui o primeiro que entrei no PSDB, de todos esses que tem mandato eu fui o primeiro a entrar no PSDB, quem sabe não serei também o primeiro a sair” questionou Romero época.

 

Essa semana Romero foi recebido, pelo presidente Jair Messias Bolsonaro, no Palácio do Planalto. Durante a audiência, que durou em torno de 40 minutos, Romero tratou de uma vasta pauta administrativa, que incluiu temas de interesse do Município e de repercussão estadual, na área de infraestrutura. Apesar de não confirmar se foi tratado de temas políticos, em entrevista ao portal dois de seus vereadores de sua base e de partido confirmaram a saída do PSDB. Atualmente o PSL paraibano é comandado pelo deputado federal Julian Lemos que não esteve presente na audiência com Romero. É especulado a hipótese de quem com a chegada de Romero ao PSL o gestor campinense assuma o comando estadual do partido do presidente.

Para o vereador Joia Germano sua saída do PSDB já é certa. “Na verdade, eu tenho interesse de sair do PSDB. Meu pensamento é esse, deixar a sigla e analisar o momento para me filiar a outro partido. Não sei se vou para o PSL ainda, vou analisar para ver aonde eu posso me encaixar e ver o grupo que também vai fazer parte desse partido”, disse Joia.

Quem também vai seguir na debandada do PSDB campinense é o vereador licenciado Nelson Gomes que atualmente ocupa a presidência da presidente da Agência Municipal de Desenvolvimento (Amde), de Campina Grande. “Eu já fui dizer ao prefeito a minha decisão de me desfiliar do PSDB. Isso já é um fato concreto. Agora o partido que eu vou não sei ainda.  Posso acompanhar o prefeito Romero Rodrigues ou não. É um caso a se estudar, até porque a minha desfiliação ainda não foi feita, então poderei ou não acompanhar Romero, vou olhar a questão da eleição do próximo ano”, afirmou Nelson dando a entender que Romero também seguirá para outra sigla.

 

Redação

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Compartilhe