O governador eleito da Paraíba, João Azevêdo, prestigiou neste domingo (9) o concerto de Natal da Orquestra do Programa de Inclusão Social através da Música e das Artes (Prima). O evento ocorreu no Espaço Cultural José Lins do Rêgo, em João Pessoa, e reuniu cerca de 400 alunos de vários polos do Estado. Também prestigiaram a apresentação, o governador Ricardo Coutinho, a vice-governadora Lígia Feliciano, o deputado federal Damião Feliciano e auxiliares do governo.

Na ocasião, o governador eleito destacou a potencialidade do Prima em oferecer uma nova perspectiva de vida para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade e revelou o interesse de ampliá-lo em seu governo.

“A nossa intenção é de ampliar o Prima, não só para a música, mas para as artes cênicas e para a dança, é isso que queremos fazer. Nós sabemos que em vários recantos da Paraíba há talentos esperando apenas uma oportunidade para surgir”, declarou.

O governador Ricardo Coutinho afirmou que a Paraíba conta hoje com uma das maiores redes de orquestras do país e enalteceu a importância social do projeto.

“Esse programa foi muito sonhado e quando pensei em constituir uma rede de orquestras para jovens que vivessem em situação de vulnerabilidade social não foi só para oferecer o ensino de música, mas para dar a eles a perspectiva de conquistar a cidadania através da arte. O Prima foi criado para dar um outro sentido à vida da juventude”, disse.

O secretário de Cultura do Estado, Lau Siqueira, projetou a ampliação do Prima durante o governo de João Azevêdo.

“O concerto é um momento de celebração. O governador João Azevêdo vai dar uma atenção para que o projeto continue crescendo, inclusive, em outras linguagens, para que a gente consiga ter uma perspectiva cultural para a juventude”, assegurou.

Já o coordenador-geral do Prima, Milton Dornellas, informou que o Prima está distribuído em 16 municípios paraibanos e já conta com 26 polos. Ele também comemorou o ingresso de jovens, oriundos do projeto, em universidades.

“O Prima é transformador. Hoje, nós já temos 30 alunos cursando nível superior de Música na UFPB, UFCG e no IFPB, temos alunos que passaram para Medicina, Matemática, Letras e outros ganharam bolsas de estudos nos Estados Unidos, no Canadá e isso é resultado desse trabalho. Nós não ensinamos apenas música, nós fortalecemos o cidadão”, observou.

Em um discurso emocionado, a maestrina Priscila Santana agradeceu a oportunidade de realizar um sonho e de contribuir para o resgate da autoestima de jovens da Paraíba.

“Esse não é apenas um trabalho, é um sonho de permitir que crianças e jovens tenham dignidade, realizem seus sonhos. Isso é política pública, que vai do Litoral ao Sertão, e permite que as pessoas tenham a capacidade de sonhar independente da condição financeira, de raça e crença”, disse.

Moradora do município de Pilõezinhos, Franciele Galdino, aluna do Prima desde 2015 e estudante de Canto Lírico, revelou que sonha em ser professora do programa.

“O Prima me deu a oportunidade de conhecer a música clássica que eu não conhecia. O projeto me deu oportunidades de vida. Hoje eu faço licenciatura de canto lírico e tenho planos de me formar e ser professora do Prima e passar a outras pessoas o que aprendi”, falou.

Já o gerente de vendas, Samuelson Vital, que prestigiou a primeira apresentação do filho, que ingressou no Prima há seis meses, destacou a importância do programa.

“O mais importante é desenvolver uma habilidade nas crianças. O projeto é extraordinário e aconselho os pais a incentivarem os filhos para termos uma Paraíba bem mais musical”, falou.

O repertório da apresentação de Natal da Orquestra do Prima foi marcado pelos clássicos Carmina Burana, de Carl Orff; Tico-tico no fubá, de Zequinha de Abreu; Dominguineando, de Dominguinhos; Beradêro, de Chico César; Suíte Nordestina, de Duda; Finlândia, de Jean Sibelius; Balança eu, de José Siqueira; e Feira de Mangaio, de Sivuca.

O Prima está presente nos municípios de João Pessoa, Campina Grande, Cabedelo, Santa Rita, Guarabira, Bananeiras, Pedras de Fogo, Conde, Picuí, Patos, Monteiro, Itaporanga, Sousa, Catolé do Rocha, Cajazeiras e Sapé e tem o objetivo principal de promover o acesso à educação musical de crianças e jovens que residem em áreas de vulnerabilidade social.

 

 

Redação 

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Padre Antônio Maria se apresenta no São João 2019 de Campina Grande, nesta terça

Momento de oração no São João de Campina Grande. Em meio ao clima frio da cidade nessa época do ano, o São João da cidade tem programação religiosa na noite…

Gabriel Diniz pode virar nome de medalha que homenageará artistas que representam a Paraíba pelo Brasil

O deputado estadual Wilson Filho (PTB) apresentou na semana passada o projeto de resolução de nº 83/2019 que cria a medalha Gabriel Diniz para ser concedida a artistas de destaque…