João Pessoa, 20 de Maio de 2019
Cultura
07/03/2019 as 13:20min - PB Agora
Arcebispo da PB fala sobre simbologia da missa de Cinzas

O arcebispo metropolitano da Paraíba dom Manuel Delson falou sobre a simbologia para os católicos na celebração da missa de Cinzas, que abre o período da quaresma.

Para dom Delson, a imposição das cinzas na fronte de cada um é para ele lembrar de onde veio ser humano e para onde voltará.

 – Para lembrar que devemos ser humildes, simples, pensando naquilo que é essencial na nossa vida, nos preparando para celebração da pascoa do Senhor – disse.

Sobre e a quaresma, o arcebispo explicou que se trata de um período de reflexão e aprofundamento da fé, com jejuns e caridade.

Dom Delson também destacou o tema deste ano da campanha da fraternidade.

 – Políticas públicas quer dizer a busca do bem comum e toda política deve visar o bem comum. E para isso devemos participar como cidadãos e cristão, apoiando e dando nossa contribuição – afirmou.

Papa - O Papa Francisco presidiu a missa de imposição das Cinzas, nesta quarta-feira (06/03), na Basílica de Santa Sabina, no bairro Aventino, em Roma.

Antes da missa, o Pontífice guiou a procissão penitencial que iniciou na Igreja de Santo Anselmo, no Aventino, até a Basílica de Santa Sabina.

“Toquem a trombeta em Sião, proclamem um jejum”. Com esse versículo do livro do Profeta Joel, Francisco iniciou sua homilia, sublinhando que a “Quaresma tem início com um som estridente: o som duma trombeta que não acaricia os ouvidos, mas proclama um jejum”.

“É um som intenso, que pretende abrandar o ritmo da nossa vida, sempre dominada pela pressa, mas muitas vezes não sabe bem para onde vai. É um apelo a deter-se para ir ao essencial, a jejuar do supérfluo que distrai. É um despertador da alma”, frisou o Papa.

Redação

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Compartilhe