João Pessoa, 18 de Dezembro de 2018
Economia
23/11/2018 as 08:43min - PB Agora
Confira dicas para ficar alerta às ofertas nesta sexta-feira de Black Friday

Hoje é dia do Black Friday. Muitos consumidores esperam a data para fazer aquela compra há muito desejada, mas o secretário do Procon-JP, Helton Renê, disse que o consumidor deve ficar alerta e “ligar o desconfiômetro”, porque muitas mercadorias vão estar com descontos irrisórios. Uma dica rápida para saber se está ou não sendo lesado numa compra fica sobre o recém lançado site https://www.vigiadepreco.com.br que monitora milhares de preços para lhe ajudar a fazer a melhor compra.

 

 

“Nessa promoção os lojistas do Brasil não dão os mesmos descontos que são oferecidos nos Estados Unidos. O objetivo deles é vender todo o estoque, sem grandes descontos. Por este motivo, o consumidor deve ficar atento e não comprar por impulso para não iniciar o Ano Novo endividado”, alertou Renê.

 

O secretário municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP), afirmou que o órgão vai estar hoje de plantão para atender o consumidor que queira fazer alguma queixa sobre as compras do Black Friday. “Nosso objetivo é fazer com que o consumidor realizem compras seguras durante as promoções nas lojas físicas e virtuais. Nossa meta é alertar o consumidor para que ele fique atento à chamada ‘maquiagem’ nos preços, onde não existe desconto real”.

 

Compras pela internet

O Procon-JP também faz um alerta sobre as compras a serem realizadas em sites. “O consumidor deve dar preferência a sites com boa reputação no mercado e desconfiar de ofertas muito abaixo do padrão de mercado, conferindo se a empresa existe de fato e de direito (CNPJ, endereço e telefone de contato). Compras em redes sociais como WhatsApp, Facebook e Instagram também devem ser evitadas”, disse Renê.

 

O site do Procon-JP –proconjp.pb.gov.br – disponibiliza a lista completa das empresas que não são recomendáveis para compras na internet. “Temos à disposição do consumidor na página principal do nosso site, uma aba que leva à relação daquelas empresas virtuais que não são recomendadas para compras. Quem quiser realizar uma compra segura pela internet deve fazer essa consulta”.

 

No que se refere à devolução de mercadorias em compras pela internet, o prazo é de sete dias, contados a partir do recebimento do produto. O consumidor também pode escolher a restituição do valor ao invés da troca do produto. “Outro ponto a ser considerado é quanto aos prazos de entrega, que deve ser obedecido pelo fornecedor. Se tiver dúvidas, a pessoa deve procurar os órgãos de defesa do consumidor”, orienta o secretário.

 

Redação

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Compartilhe