Durante um evento realizado na manhã da última sexta-feira (15), na Fundação Getúlio Vargas (FGV), o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o governo não pretende realizar concursos públicos nos próximos anos, mesmo estando prevista a aposentadoria para cerca de metade dos servidores públicos.

 

De acordo com ele, o Palácio do Planalto apostará na digitalização dos serviços para reduzir paulatinamento o número de funcionários.

 

Ao comentar as prioridades do governo para os próximos meses, Guedes cobrou ainda o apoio do estados e dos municípios para aprovar a Reforma da Previdência no Congresso.

 

No entendimento do executivo, a recuperação econômica do país depende diretamente da aprovação e, caso ela não aconteça, o ministro ressaltou que não será possível que a União colabore financeiramente com governadores e prefeitos.

 

O ministro ressaltou ainda que o governo deve investir na privatização de empresas estatais e na venda de ativos públicos nos próximos meses.

 

 

Redação com O Tempo

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Preço da mão de milho tem variação R$ 20 a R$ 30 em mercados públicos da capital, diz Procon-JP

Às vésperas do São João, ainda é tímido o movimento em busca de milho no Mercado Central da capital, aponta levantamentos do Procon-JP, o órgão detalha que o preço da…

BB tem reserva de R$ 2 bilhões para o caso de perdas com a Odebrecht

O Banco do Brasil tem reservas suficientes para absorver perdas com empréstimos feitos à Odebrecht, em recuperação judicial, garantiu o presidente do banco, Rubem Novaes. Segundo Novaes, o banco tem…