João Pessoa, 19 de Abril de 2019
Economia
09/04/2019 as 07:21min - PB Agora
Usuários repudiam decisão da STTP de obrigar população a adquirir cartão temporal em CG

Desde ontem que os usuários do sistema de transportes públicos de Campina Grande foram surpreendidos com a decisão da Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos (STTP) de obrigar os campinenses a adquirirem obrigatoriamente o cartão do SITRANS sob pena de pagar duas passagens. A medida causou tumulto e revolta aos usuários, que enviaram.

Muitos usuários gravaram vídeos e postaram em suas redes sociais lamentando a decisão. Inicialmente os usuários que pagavam a passagem com dinheiro ai chegarem ao Terminal de Integração recebiam um cartão provisório nas plataformas de embarque, que permitiam seguir em outro coletivo sem ter que pagar outra passagem. A partir desta segunda-feira, o cartão começou a ser recolhido, e os usuários orientados a adquirir o cartão da STTP sob a condição de pagaram uma nova passagem para seguir a viagem.

No primeiro dia de implantação da nova medida, as pessoas ficaram confusas, sem saber o que estava acontecendo. Muita gente perdeu muito tempo e correu o risco de chegar atrasado no trabalho. Nas redes sociais, uma avalanche de mensagens postada por usuários reclamando da medida.

“Isso é um absurdo. Eu passei quase meia hora esperando o ônibus e quando ele chegou, eu não pude embarcar mas fui obrigada a descer e ir até o clichê pegar outro cartão” lamentou a dona de casa Maria José.

Os usuários reclamam do aumento do preço da passagem, e da falência do sistema. Muitos garantem que desde a implantação do cartão temporal, algumas rotas passaram a demorar mais. A espera em algumas paradas de ônibus é interminável.

“Falta de aviso não foi. Primeiro foi o Plínio Lemos abandonado, agora chegou a vez do Integração q virou alvo do prefeito. O temporal não dá certo p quem anda de ônibus, quem elogia com certeza não anda. Uma hora para você  ter acesso ao ônibus”, lamentou a servidora Vanusa Lima Barbosa.

Os ônibus 333 e 303 que fazem as rotas para as Universidades Federal de Campina Grande (UFCG), e Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), partem do Terminal de Integração, lotados com os estudantes espremidos e em situação de desconforto e quase humilhante. Alguns chegam a demorar até 10 minutos para embarcar devido a quantidade de estudantes.

“O serviço é péssimo A gente paga caro pela passagem e ainda tem que se submeter a essa situação deplorável” lamentou uma estudante.

O senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) lamentou por meio de um vídeo postado em suas redes sociais,  a decisão da gestão municipal de tentar segundo ele,  desativar o Terminal de Integração de Passageiros, prejudicando assim, milhares de campinenses que diariamente usufruem do sistema público na cidade. O Terminal foi construído por Veneziano na sua primeira gestão de prefeito de Campina Grande, e permitiu aos usuários se locomover para qualquer ponto da cidade pagando apenas uma passagem.

Veneziano repudiou a postura do prefeito de invalidar o Terminal, ou condenar ao abandono como fez com a Vila Olímpica Plinio Lemos, construída no bairro de José Pinheiro na Zona Leste da cidade.

Desde que implantou o chamado “cartão temporal”, que o prefeito já vinha dando sinais de que iria desativar o terminal. Na manhã desta segunda-feira (08), os usuários foram surpreendidos com a decisão da Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos (STTP) de obrigar os campinenses a adquirirem obrigatoriamente o cartão do SITRANS sob pena de pagar duas passagens. A medida causou tumulto e revolta aos usuários, que enviaram uma “avalanche” de mensagens para Veneziano repudiando a decisão.

 “Recebi diversos telefonemas e inúmeras mensagens de cidadãos campinenses mostrando a sua indignação a respeito do que aconteceu nesta segunda-feira no Sistema de Integração que foi implantado por nossa gestão, e que levou a todos, principalmente, aos estudantes, trabalhadores e assalariados, a condição de se deslocarem pagando uma única passagem”, lamentou.

O senador enfatizou que quando resolveu construir o Terminal de Integração de Campina Grande, foi pensando exatamente em reduzir os custos para os usuários e principalmente a classe estudantil.

“É lastimável o que atualmente podemos constatar” lamentou.

O superintendente da STTP, Félix Neto garantiu que o tumulto no primeiro dia foi casuado devido a adaptação da população ao novo sistema. Ele ressaltou que os usuários podem se dirigir ao clichê da STTP e fazer o seu cartão cidadão gratuitamente. Felix ressaltou que em Campina Grande, apenas 18% dos usuários ainda pagam a passagem do transporte coletivo em dinheiro.

SL

PB Agora

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Compartilhe