Um artigo escrito por estudantes do Curso de Agroecologia do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Lagoa Seca, ganhou destaque internacional com a recente publicação do estudo no Scientific Reports – Nature Publishing Group, considerado um dos maiores periódicos científicos do mundo, com conceito Qualis A1.

O trabalho intitulado “Ripening of bananas using Bowdichia virgilioides Kunth leaves” (Amadurecimento de bananas com folhas de Bowdichia virgilioides Kunth), é de autoria dos estudantes Rivaildo da Costa Nascimento e Oliveiros de Oliveira Freire, sob a orientação do professor Wellington Souto Ribeiro, e foi desenvolvido em parceria com a Universidade Federal de Viçosa (UFV).

A pesquisa testou e validou o conhecimento empírico de produtores rurais do Polo da Borborema que afirmavam induzir o amadurecimento de banana usando folhas de Sucupira (B. virgilioides), espécie de ampla ocorrência na caatinga, com resultados semelhantes aos obtidos com o carbureto de cálcio (CaC2), porém com menor custo e riscos a saúde.

Segundo o professor Wellington, os estudos concluíram que a técnica utilizada pelos produtores rurais da região é eficaz e pode ser utilizada como alternativa ao CaC2, que pode causar asfixia, problemas de coordenação motora, dores de cabeça, inflamação do trato respiratório, irritação do sistema respiratório, membranas mucosas, queimaduras na pele e redução do suprimento de oxigênio ao cérebro.

A partir da comprovação científica da técnica, a ideia é que o processo de indução de amadurecimento da banana possa passar a ser feito, em maior escala, de forma mais segura para os produtores e mais saudável para os consumidores, uma vez que a fruta não precisa ter contato com o carbureto para chegar ao ponto ideal de consumo.

“No entanto, não devemos esquecer que a caatinga é um bioma altamente ameaçado pela exploração irregular de seus recursos naturais e o uso das folhas da Sucupira para o amadurecimento de banana, primeiro, deve obedecer a um projeto de manejo sustentável e plantio de novas árvores”, observou o professor Wellington Souto Ribeiro.

assessoria

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Total
0
Compartilhamentos
Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Com três gols anulados, Brasil empata com a Venezuela

Sem inspiração ofensiva, o Brasil não conseguiu furar o bloqueio defensivo da Venezuela e ficou no empate sem gols, na Fonte Nova, na noite desta terça-feira, 18. Com a igualdade…

Sai a primeira chamada da lista de espera da UFCG

Estão sendo convocados 1.168 candidatos para o preenchimento de vagas remanescentes