João Pessoa, 25 de Maio de 2019
Educação
08/05/2019 as 13:00min - PB Agora
Cortes na UFPB devem cortar bolsas e pagamento de terceirizados

Uma assembleia realizada ontem (7) reuniu no auditório da reitoria, no campus I da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), professores, estudantes e representantes da administração da universidade para tratar dos cortes orçamentários anunciados pelo Governo Federal e que implicam na redução de 30% dos valores esperados para o ano de 2019.

 

Segundo a  administração superior da UFPB, o Ministério da Educação (MEC) bloqueou R$ 44.742.865,00 de recursos de custeio e capital, correspondendo a 30% (trinta por cento) dos recursos previstos na Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2019. A reitora Margareth Diniz ressaltou que, mesmo antes do anúncio deste corte a UFPB já trabalhava com orçamento inferior às suas necessidades. De acordo com os dados apresentados na assembleia, os cortes do MEC afetarão em 45,5% do funcionamento cotidiano da universidade.

 

A apresentação com todos os números apresentados pela reitoria pode ser conferida clicando aqui. Foram bloqueados ainda 5,6 milhões de reais de recursos de capital oriundos de emendas da bancada federal de deputados e senadores, chegando aos 32,75% (trinta e dois vírgula setenta e cinco por cento) de corte total, o que afeta profundamente o Hospital Veterinário, a Escola Técnica de Saúde e o Colégio Agrícola Vidal de Negreiros.

 

Dados oficias mostram que a UFPB ocupa o 4º lugar no Brasil em registro de patentes; é a 4ª melhor Universidade do Nordeste e a 28ª da América Latina; a 12ª da América do Sul e 8ª do Brasil em produção de pesquisas em ciências naturais. Essas e outras informações constam do relatório apresentado nesta terça e disponibilizado pela ADUFPB nesta notícia.

 

 

 

Redação

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Compartilhe