João Pessoa, 26 de Maio de 2019
Esportes
09/04/2019 as 08:33min - PB Agora
Corinthians elimina Santos nos pênaltis após atuação de Cássio

Herói durante os 90 minutos, o goleiro Cássio nem chegou a repetir a dose nas cobranças de pênaltis, na noite desta segunda-feira, no Pacaembu, mas foi o nome da classificação do Corinthians para a final do Campeonato Paulista. O time perdeu por 1 a 0 para o Santos no tempo normal, mas venceu nas penalidades por 7 a 6.

A trave parou Kaio Jorge e Victo Ferraz, que fez a última cobrança da série alternada. Do Corinthians, Boselli parou na defesa de Vanderlei.

Durante os 90 minutos, Cássio já havia feito pelo menos uma dezena de defesas importantes. E de todos os tipos: com os pés, com as pernas e com as mãos.

Agora, o Corinthians brigará para tentar o quarto tricampeonato estadual da história. Foi vencedor em 1922/23/24, 1928/29/30 e 1937/38/39.

Dessa vez, além de coroar o trabalho de Fábio Carille, que retornou ao time neste ano, também fará Cássio ter uma página ainda mais especial na história. Nas duas semifinais, ele foi o grande destaque do time.

A decisão será contra o São Paulo, que voltou à final depois de 16 anos. A última foi justamente contra o Corinthians, em 2003.

A Federação Paulista deve oficializar as datas nesta terça-feira, possivelmente nos próximos dois domingos. Primeiro no Morumbi. Depois na Arena Corinthians.

O resultado desta segunda-feira, no entanto, não fez justiça ao que jogou o Santos. O time atacou desde os primeiros minutos e esbarrou em grandes defesas de Cássio.

O tento que poderia mudar a história aconteceu aos 40 minutos do segundo tempo, quando o zagueiro Gustavo Henrique finalizou de cabeça após cruzamento de Victor Ferraz. Foi o placar que levou a decisão para os pênaltis, mas no fim deu Corinthians.

Agora o Santos volta sua atenção para a Copa do Brasil. Na próxima quinta-feira, receberá o Atlético-GO, na Vila Belmiro, aberta pela primeira vez em 2019, pela terceira fase.

Pressão santista

Assim que o árbitro autorizou o início do clássico, o Santos comandou uma verdadeira blitz ofensiva para cima do Corinthians. Uma verdadeira pressão para a defesa rival.

Cueva, Soteldo e Derlis González deram trabalho pelas pontas do campo e pela faixa central. Aos 7, o peruano pediu pênalti ao ser desarmado por Manoel e cair na área.

Três minutos depois, Alison finalizou de cabeça dentro da pequena área e a bola passou por cima do travessão de Cássio. A defesa corintiana só ficou olhando.

Aos 19, Derlis González finalizou de fora da área. Um chute rasteiro, no contrapé de Cássio, que nada poderia fazer, mas a bola passou rente à trave e não entrou.

Impressionante, Cássio!

Veio então o melhor lance da primeira etapa, aos 20. Começou com Cueva perto da entrada da área. O peruano conseguiu, com apenas um toque, rolar a bola perfeitamente para Jean Mota. O meia dominou na risca da pequena área e finalizou.

Jogada certa para abrir o placar no Pacaembu, mas Cássio fez uma defesa milagrosa. Capaz de silenciar muitos santistas, que ficaram desacreditados com o lance.

Aos 25, Cássio fez nova defesa importante. Não tão difícil como a anterior, mas suficiente para não ser surpreendido por um desvio na defesa em chute de Carlos Sánchez.

Depois, aos 41, mostrou novamente que estava afiado. Dessa vez esticou-se o máximo possível e evitou que a bola, em chute rasteiro de Derlis González, entrasse no cantinho.

Cássio, de novo

Já no início do intervalo os times voltaram com novidades. Do lado do Santos, saiu cueva e entrou Rodrygo. Do lado do Corinthians, Pedrinho deu lugar para Vagner Love.

No entanto, nos minutos iniciais, o panorama da partida não mudou. O Santos manteve a pressão mostrada nos primeiros 45 (quando teve 71% de posse de bola) e logo no começo assustou e só não marcou porque esbarrou em duas grandes defesas de Cássio.

A primeira foi em um chute da entrada da área de Jean Mota, que o goleiro espalmou. A segunda Rodrygo invadiu a área pela direita, tentou tocar no canto, mas Cássio defendeu com as pernas e ainda agarrou a bola no rebote.

Aos 8, foi a vez dele defender um chute forte de Pituca. A sequência de defesas não fez o camisa 1 exaltar os feitos, mas sim cobrar atenção de seus companheiros.

Tenta o Corinthians

Não foi algo comum na noite desta segunda-feira, mas o Corinthians também tentou alguns lances ofensivos e criou a melhor chance para marcar aos 20.

Em lance que a bola sobrou para Junior Urso na entrada da área, o volante tentou finalizar e foi atrapalhado pelos marcadores. No rebote, um santista afastou mal e a bola sobrou para Gustagol, que finalizou visando o ângulo a meta de Vanderlei, mas errou.

Ninguém passa por ele

Cássio continuou um "gigante" no clássico. Aos 25, fez outra grande defesa e com o pé, em chute rasteiro, rápido e perigoso de Rodrygo. Dois minutos depois, o arqueiro agarrou a bola em finalização de Sánchez.

ESPN

 


Saiba mais sobre Certificação Digital no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas Certificação Digital. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Compartilhe