João Pessoa, 26 de Maio de 2019
Esportes
29/04/2019 as 07:28min - PB Agora
4 x 1: Athletico-PR atropela o Vasco na Arena da Baixada

 

Ahtletico Paranaense não encontrou a menor dificuldade para derrotar o Vasco por 4 a 1, em partida disputada na tarde deste domingo, na Arena da Baixada. O resultado colocou o Furacão na liderança provisória do Campeonato Brasileiro com três pontos ganhos, maior número de gols marcados e melhor saldo de gols. O time de São Januário ocupa a penúltima colocação, sem pontos ganhos. Os gols da equipe de Curitiba foram marcados por Bruno Guimarães, Marco Ruben, Werley, contra, e Nikão. Bruno César descontou para o Gigante da Colina.

O resultado fez justiça ao desempenho do Furacão que manteve o controle da partida durante os 90 minutos e poderia ter alcançado uma vantagem ainda mais ampla se não fossem as oportunidades perdidas, e a boa atuação do jovem goleiro Alexander, que evitou uma derrota mais humilhante. O Vasco entrou com um sistema defensivo reforçado, mas em nenhum momento conseguiu impedir as ações do adversário.No segundo tempo, o técnico Marcos Valadares ainda tentou tornar o time mais ofensivo, mas não obteve sucesso.

Na próxima rodada, o Ahtlético Paranaense vai enfrentar o Fortaleza, no Castelão. O Vasco vai receber o Atlético-MG, em São Januário.

Furacão goleou o Vasco na Arena da Baixada (Foto: Miguel Locatelli/CAP)

O jogo -O Ahtlético começou imprimindo um ritmo forte e , logo aos dois minutos, marcou o primeiro gol. Após troca de passes na área, Tomás Andrade chutou, Alexander deu rebote no chute de Marco Ruben. O argentino falhou ao tentar chutar novamente, mas Bruno Guimarães chutou para colocar a  bola nas redes.

Depois de sofrer o golpe, o Vasco tentou se organizar, trocando passes para tentar se aproximar da área paranaense. Aos nove minutos, Yago Pikachu foi derrubado na intermediária. Danilo Barcelos bateu, mas mandou por cima do gol defendido por Santos.

Armado com três zagueiros, o time carioca passou a adiantar a marcação para atrapalhar a saída de bola do Furacão, enquanto a equipe paranaense tentava sair em velocidade para surpreender a defesa do time de São Januário. Aos 12 minutos, Nikão recebeu na entrada da área, buscou espaço para o chute, mas acabou bloqueado pela zaga cruz-maltina. Logo depois, foi a vez de Tomás Andrade arriscar e a bola passou perto da trave direita defendida por Alexander.

A equipe dirigida por Tiago Nunes seguia mais organizada em campo e dava pouco espaços para o adversário. O atacante Maxi Lopéz aparecia mais em bloqueios defensivos do que perto do gol defendido por Santos.

Aos 23 minutos, o goleiro Santos errou na saída de bola, mas o Vasco não conseguiu aproveitar.  Os dois times erravam muitos passes o que tornava a partida muito truncada.

Só aos 28 minutos é que o Vasco voltou a aparecer com perigo. O atacante Marrony recebeu no bico esquerdo da grande área e mandou a bomba, mas a bola não levou perigo para o gol defendido por Santos. Como a equipe encontrava muitas dificuldades na armação, o técnico Marcos Valadares adiantou o zagueiro Miranda para atuar como volante, deixando a zaga apenas com Werley e Ricardo.

Aos 32 minutos, Maxi López fez ótimo lançamento para Marrony na área, mas o goleiro Santos dividiu o lance e conseguiu evitar a conclusão do atacante.

Logo depois, o meia Camacho sentiu uma lesão e foi substituído pelo volante Wellington.

Nos minutos finais do primeiro tempo, o Vasco melhorou e passou a concentrar as ações mais perto da área paranaense. Aos 38 minutos, o zagueiro Ricardo se adiantou e chutou forte, mas a bola saiu.

O Furacão respondeum com uma investida de Jonathan que recebeu na área e chutou, mas Alexander fez ótima defesa, desviando para escanteio.

Aos 42 minutos, o Vasco quase chegou ao empate. Após cruzamento na área, Ricardo cabeceou e Santos fez grande defesa. A bola sobrou para Maxi López, mas a zaga paranaense conseguiu evitar a conclusão do argentino.

Um minuto depois, o Furacão ampliou. Renan Lodi aproveitou lançamento na área e cabeceou. Alexander tocou na bola que bateu na trave e sobrou para Marco Ruben que se aproveitou do vacilo da zaga vascaína para marcar seu sexto gol na temporada e o primeiro no Campeonato Brasileiro.

O segundo tempo começou com o Ahtletico pressionando e logo aos três minutos, o árbitro marcou pênalti de Yago Pikachu sobre Renan Lodi. Depois de consultar o árbitro de vídeo e ver as imagens, Luiz Flávio de Oliveira voltou atrás e anulou a marcação.

Mesmo assim, o time paranaense seguiu na pressão. Aos 11 minutos, após levantamento na área, Marco Ruben cabeceou e Alexander fez grande defesa. Logo depois, o mesmo Marco Ruben desperdiçou ótima chance ao cabecear por cima após ótimo passe de Nikão.

O técnico Marcos Valadares decidiu alterar o ataque do Vasco e trocou Yago Pikachu e Maxi López por  Yan Sasse e Ribamar.

Aos 18 minutos, Tomás Andrade cruza para Marco Ruben que ajeita para Nikão concluir fraco e facilitar a defesa de Alexander.

A pressão da equipe da casa prosseguiu e o Furacão acabou marcando o terceiro gol. A bola foi levantada na área, Roni cabeceou e a bola bateu no zagueiro Werley e deixou o goleiro Alexander sem ação.

O técnico cruz-maltino ainda trocou o zagueiro Miranda pelo meia Bruno César, em mais uma tentativa de aumentar a força do ataque que quase não dava trabalho aos zagueiros paranaenses.

Aos 31 minutos, o Ahtlético desperdiçou uma ótima chance para marcar o quarto gol, quando Tomás Andrade arrancou para a área e ,mesmo tendo três opções para fazer o passe, preferiu chutar, mas Alexander fez grande defesa, espalmando para escanteio.

Aos 33 minutos foi a vez de Marcelo Cirino receber livre na meia-lua e bater por cima do travessão.

O Vasco só voltou a aparecer na área do time da casa aos 40 minutos em arrancada de Ribamar que ganhou na zaga na corrida, mas bateu para fora, assustando o goleiro Santos.

Aos 40 minutos, Roni investiu pela esquerda e cruzou para a entrada de Nikão que apenas desviou do goleiro Alexander para marcar o quarto gol.

O Vasco ainda marcou o chamado gol de honra aos 43 minutos em chute bem colocado de Bruno César que não deu chances para o goleiro Santos.

 

Gazeta Esportiva


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Compartilhe