João Pessoa, 26 de Maio de 2019
Mundo
16/04/2019 as 15:10min - PB Agora
Bombeiros e especialistas analisam estrutura da Catedral de Notre-Dame

Após controlar o fogo que destruiu parte da Catedral de Notre-Dame, em Paris, equipes de bombeiros e especialistas analisam nesta terça-feira (16) o impacto das chamas.

O incêndio levou nove horas para ser extinto e causou grandes danos à catedral: todo o telhado e toda a armação foram destruídos, parte da abóbada e a "flecha" (torre mais alta) caíram.

"O perigo do fogo está descartado, mas se desconhece como resistirá a estrutura. Especialistas vão se reunir para investigar o caso", afirma o secretário do Ministério do Interior, Laurent Nuñez. Nuñez explicou ainda que o objetivo agora é saber se a estrutura oferece suficiente estabilidade.

Ainda havia pequenos focos de incêndio no início desta manhã, mas bombeiros garantiram que não havia mais perigo de as chamas voltarem a crescer, segundo Gabriel Plus, porta-voz dos bombeiros de Paris.

O presidente francês, Emmanuel Macron, prometeu "reconstruir" a catedral. "Nós vamos reconstruir essa catedral, todos juntos. Uma campanha nacional vai ser lançada, e para além das nossas fronteiras. Nós faremos um chamado aos maiores talentos, que serão muitos e virão para reconstruir nossa Notre-Dame.”

A investigação para apurar as causas do incêndio mobiliza 50 pessoas. Os bombeiros afirmam que ele pode estar ligado às obras de renovação. Valérie Pécresse, presidente da região de Île de France, disse que o incêndio foi um acidente. "Não foi intencional", declarou.

Fogo

O incêndio começou por volta das 18h50 locais (13h50 de Brasília) na parte superior da catedral e se propagou rapidamente pelo o telhado.

O fogo queimou o teto de madeira de mais de cem metros de comprimento, conhecido como "a floresta", pelo grande número de vigas utilizadas para instalá-lo. Cerca de 400 bombeiros foram mobilizados para conter as chamas.

G1

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Compartilhe