João Pessoa, 24 de Abril de 2019
Paraíba
30/06/2014 as 15:48min - PB Agora
Greve dos trabalhadores da Cagepa é legal, diz Justiça

A Justiça do Trabalho reconheceu, no último domingo (29/06), a legalidade da greve dos trabalhadores da Cagepa. Com isso, os mais de 2000 trabalhadores que estão de braços cruzados, desde o último dia 16/06 no Estado, não terão seus pontos cortados e a greve continua em todo o Estado (exceto João Pessoa). A categoria reivindica um reajuste salarial de 15%, aumento de 27% no ticket alimentação e melhores condições de trabalho.

Em contrapartida ao reconhecimento da legalidade da greve, a Justiça do Trabalho exigiu a manutenção do trabalho de 50% dos empregados da empresa para garantir a manutenção dos serviços indispensáveis a comunidade.

A liminar foi concedida depois do pedido da Cagepa que exigiu da justiça o corte do ponto dos dias de greve, assim como o fim imediato do movimento grevista. O despacho dado pelo desembargador do Trabalho, Leonardo José Videres Trajano, no entanto, negou o pedido de corte de ponto ao reconhecer a legalidade da greve, conforme o direito constitucional da greve, como também negou o pedido da Cagepa para a paralisação do movimento paredista.

Assim, a greve tem seu reconhecimento legal e o comando de greve aponta para a realização de assembleias gerais em todas as regionais para que o movimento paredista seja avaliado e para deliberar acerca da decisão judicial.

"Repudiamos mais uma vez as práticas anti-sindicais da Cagepa e esperamos que, com essa decisão judicial, seja respeitado o nosso direito de greve e que, ao invés de tentar enfraquecê-la com o corte do ponto, a Cagepa reconheça a força dessa categoria e retome a rodada de negociação, que garanta avanços para todos os cagepianos" afirmou Wilton Maia Velez, presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas da Paraíba (Stiupb).

Nos próximos dias, o Stiupb estará com sua equipe jurídica dedicada, exclusivamente, na solução desse impasse, na tentativa de reverter essa liminar, entendendo com a mais firme certeza de que a força da categoria em luta será capaz de vencer mais uma batalha.

"A hora é de fortalecer ainda mais o nosso movimento. Com força, determinação e coragem alcançaremos nossos objetivos. Avante companheiros! Só conquista quem luta! ", disse Wilton Maia Velez.

 

 

Ascom

Compartilhe