João Pessoa, 21 de Janeiro de 2019
Paraíba
22/12/2014 as 16:00min - PB Agora
Morre em Campina Grande o ex-vereador, advogado e poeta Apolônio Cardoso

 Faleceu na manhã desta segunda-feira, 22, no Hospital João XXIII, o poeta, ex-vereador, professor e advogado Apolônio Cardoso, após permanecer internado há alguns dias. Ele estava hospitalizado com problemas renais.

Apolônio completou 77 anos de idade no último dia 14. Era natural da cidade de Queimadas, então Distrito de Campina Grande.

Foi poeta repentista, tendo sido o criador e apresentador do Primeiro Congresso Nacional de Violeiros, que ocorreu em Campina Grande, no ano de 1974, no Teatro Municipal Severino Cabral.

Foi vereador nos anos 70 e professor de História em importantes colégios da cidade, como Damas, Estadual de Bodocongó, Gigantão da Prata, Murilo Braga, antigo Colégio Juracy Palhano, entre outros.

Como advogado atuou em importantes júris no Tribunal Popular campinense, bem como em importantes cidades do Rio Grande do Norte, especialmente em Mossoró.

NA CULTURA – Apolônio Cardoso foi articulista por vários anos do extinto Diário da Borborema, além de apresentador do Programa Retlhos do Sertão, na Rádio Borborema.

É autor de duas canções muito conhecidas do povo, como Flor do Mocambo e Flor do Cascalho. Essa última, inclusive, foi tema do filme Romance, do premiado cineasta Guel Arraes e exibida recentemente na Rede Globo de Televisão.

Escreveu muito sobre folclore, além de ter participado de inúmeros congressos nacionais de violeiros no País inteiro. Sagrou-se campeão em muitos deles, concorrendo com grandes nomes, exemplo de Ivanildo Vila Nova.

Apolônio era casado com Maria Creuza da Silva e tinha 10 filhos, entres eles, o jornalista Josué Cardoso, assessor do deputado federal eleito Veneziano Vital.

 

Fonte: Da Redação com Ascom

Compartilhe