João Pessoa, 13 de Dezembro de 2018
Paraíba
05/11/2015 as 19:59min - PB Agora
PM-PB vai prorrogar validade do concurso de 2014

 A Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) realizou, na tarde desta quinta-feira (5), uma audiência pública que debateu a prorrogação do concurso público da Polícia Militar da Paraíba (PMPB). Na ocasião, o propositor da discussão, vereador Lucas de Brito (DEM), anunciou que recebeu um ofício do Comando Geral da PM-PB anunciando o prolongamento da validade do certame.

 

“O atual efetivo da PM-PB representa um pouco mais de 51 % do necessário para atender nosso estado. Os policiais estão trabalhando por dois e recebendo por menos que um. Temos mais de 800 homens aptos a serem nomeados. Esses homens agora poderão ser nomeados. Estou em minhas mãos com um ofício encaminhado pelo Comandante Geral da PM-PB, coronel Euller Chaves, informando que vai prorrogar a validade do concurso”, anunciou Lucas, que ainda enfatizou que a luta continuaria até ver a prorrogação publicada no Diário Oficial do Estado.

 

Lucas de Brito não deixou de lembrar que a luta começou meses atrás e destacou que a Lei Orgânica da Polícia Militar da Paraíba indica que o efetivo da PM deve ser de 18 mil homens, mas atualmente a corporação conta com o trabalho de apenas 9.237 profissionais. Ele solicitou ao Comando da PM-PB que fossem convocados para o curso de formação todos os aprovados no certame realizado em 2014.

 

Compuseram a mesa da audiência o propositor da discussão, o vereador Bruno Farias (PPS), que secretariou os trabalhos; o presidente da Associação dos Militares Estaduais da Paraíba (Amep), Cabo Sérgio Rafael; o representante dos policiais concursados, Rafael Braz; representante dos concursados do Corpo de Bombeiros Militares, Iramilton Araújo; e o presidente do Conselho Municipal de Segurança Pública da Paraíba e vice-prefeito de Campina Grande, Ronaldo Cunha Lima Filho (PSDB). A audiência pública também contou com a presença de outros aprovados e policiais militares do Estado.

 

“Está é apenas a nossa primeira vitória. Precisamos destacar que não queremos ingressar na PM por conta de um emprego ou de uma farda. Estamos nessa luta por vocação. Todos nós estamos indignados com a violência que assola a sociedade, com a bandidagem amedrontando nossa população. Queremos combater o caos que está aí fora”, comentou Rafael Braz que também afirmou que, com as novas contratações não haverá impacto na folha da PM-PB, já que mais de 700 policiais deverão deixar a corporação. De acordo com ele, haverá apenas a reposição do efetivo. Ele ainda pediu empenho dos vereadores para solicitar aos deputados estaduais emendas à Lei Orçamentária Anula (LOA) para 2016 destinadas a recursos para realização do curso de formação dos concursados aprovados.

 

A vocação dos concursados para seguirem a carreira militar também foi destacada por Iramilton Araújo. “Estamos nessa luta por vocação, se não fosse assim procuraríamos outros concursos mais badalados. Agora vamos garantir a efetivação da prorrogação e lutar para que haja o curso de formação e a contratação e todos os aprovados”, disse.

 

Ronaldo Cunha Lima Filho foi outro orador a enfatizar a vocação para vida militar dos que estavam na luta. “Só faz concurso para PM quem tem vocação. Para realizar o desejo de todos que aqui estão e querem seguir essa carreira nos comprometemos na luta para ver efetivado o prolongamento do prazo de validade deste concurso e vamos lutar pelo orçamento para o curso de formação de todos vocês no próximo ano”, garantiu.

 

Ao final da audiência, o vereador Lucas de Brito ratificou o compromisso de cobrar a efetivação da prorrogação do certame, ainda neste mês de novembro e de solicitar na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) recursos destinados ao curso de formação de todos os aprovados.

 

Assessoria

Compartilhe