João Pessoa, 10 de Dezembro de 2018
Paraíba
19/11/2018 as 20:50min - PB Agora
Cida articula junto ao MPF e CBTU recua de transferir VLT da Paraíba para Brasília

A deputada estadual eleita Cida Ramos comemorou o recuo da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) da possibilidade de transferir a composição Veículos Leves sobre Trilhos (VLT) que circula na Região Metropolitana de João Pessoa para o Distrito Federal. O VLT seria emprestado após determinação do Ministério das Cidades. A transferência, segundo Cida Ramos, prejudicaria cerca de 10 mil unuários.

A Superintendência de Trens Urbanos de João Pessoa, anunciou, nesta segunda-feira (19), que o veículo não vai ser mais emprestado. A medida seria com o objetivo de, segundo a CBTU, potencializar a mobilidade em Brasília. Após tomar conhecimento da decisão do Ministério das Cidades, a Superintendência Regional de João Pessoa divulgou uma nota para pedir que o veículo não fosse emprestado. A deputada eleita disse que através do Ministério Público Federal foi possível manter o transporte no estado. "A nossa articulação, junto ao Ministério Público Federal foi fundamental, pois promoveu uma maior agilidade, por parte da empresa, em rever que a sua deliberação traria graves prejuízos aos mais de 10 mil usuários da Região Metropolitana de João Pessoa", argumentou.

Em vídeo divulgado através de sua acessoria na internet, Cida ressaltou que ação junto ao MPF "fez com que os representantes da CBTU local tivessem a sensibilidade de demonstrar à CBTU nacional que nosso trem não poderia sair".

A CBTU chegou a produzir um laudo técnico demonstrando que não seria viável a retirada do VLT de João Pessoa, devido aos investimentos que estão sendo realizados, a exemplo da construção de três novos desvios ferroviários, o que demandará, inclusive, a necessidade de mais composições, além das cinco já existentes.

Cida garantiu que continuará buscando garantir os direitos da população. "Como deputada estadual eleita pelos paraibanos e paraibanas, reafirmo o meu compromisso na defesa firme, forte e intransigente dos direitos de quem mais precisa".

 

PB Agora

 

 

Compartilhe