João Pessoa, 17 de Fevereiro de 2019
Paraíba
09/02/2019 as 08:30min - PB Agora
Polêmico projeto que visa diminuir forças de Ivonete e mudar regimento na CMCG divide vereadores

Em meio a polêmica envolvendo alguns vereadores governista com a presidente da Câmara Municipal de Campina Grande, Ivonete Ludgério (PSD), outro tema que acirrado o debate na Casa de Félix Araujo: a mudança do regimento da Casa pedindo mais transparência no Poder Legislativo. A proposta de autoria do vereador Márcio Melo (PSDC), tem dividido os vereadores oposicionistas e situacionistas.

 

O líder da oposição, Bruno Faustino (PSB), é contra a proposta. Ele disse que ainda não leu a emenda que pretende mudar o Regimento Interno da Casa, propondo mais transparência e autonomia para o primeiro secretário na Mesa Diretora, porém, não deve assinar o requerimento.

Ele disse que há uma guerra na bancada do prefeito Romero Rodrigues, querendo mais poderes na Mesa. Bruno questionou por que somente agora os componentes da mesma, neste segundo biênio, estão propondo essa mudança, sendo que quando assumiu a primeira secretaria, no biênio passado, não houve essa manifestação dos vereadores da base.

 

– Quando estive à frente da primeira secretaria nos dois primeiros anos, dei minha contribuição, propus mudanças e fui atendido. Tive flexibilização de interagir com a presidente e nunca tive problemas. Não sei o que está acontecendo que nesse novo biênio estão querendo colocar um projeto para modificar o sistema presidencialista que sempre foi. Por que somente agora, com minha saída da primeira secretaria, que estão propondo isso, se nunca se posicionaram assim? – questionou.

 

O vereador Galego do Leite (PTN) também vai votar contra a proposta de Márcio Melo. que pede mais transparência na Casa.

 

Em entrevista a Rádio Panorâmica FM, Galego do Leite destacou que “está havendo uma inversão” e que, se há arrependimento, os vereadores devem esperar 2020 para levantar outra discussão.

– Nós estamos mantendo a coerência e a nossa palavra desde então. Eu acho que o tempo tardou para querer mudar aquilo que foi referendado lá atrás pela sua maioria esmagadora – disse.

Com outra visão, o vereador Lucas Ribeiro (PP) se posicionou favorável ao projeto que pede mais transparência na Câmara Municipal de Campina Grande. Ele explicou que a divisão de atribuições da presidência com o primeiro secretário, Márcio Melo , traz uma responsabilidade dividida entre vereadores.

Ele considerou positiva a divisão já que, segundo ele, possibilita uma participação maior dos vereadores aos assuntos relacionados à presidência da casa.

– Recebi o projeto e é um projeto que traz mais transparência para a Casa. Eu sou favorável ao que trouxer mais transparência para a Casa – disse em entrevista a rádio Panorâmica FM.

Nessa “queda de braço”, o vice-líder da bancada situacionista Alexandre do Sindicato, anunciou que pretende votar favorável ao projeto que visa modificar o Regimento Interno da Casa para dar maior autonomia aos integrantes da mesa diretora, fazendo com que essa deixe de ser exclusivamente presidencialista.

 

Em entrevista a Rádio Campina FM, ele disse que apoia todo e qualquer projeto que garanta mais transparência às ações internas.

– Se a própria presidente se coloca favorável, não vejo dificuldades. A transparência tem que ser um marco na vida do homem público. Não podemos ficar discutindo o sexo dos anjos e acho que o diálogo é muito bom. A Casa tem que produzir em favor da sociedade e é o que estamos fazendo – disse.

Alexandre ainda criticou o posicionamento dos integrantes da oposição que, até o momento, não assinaram o requerimento.

Severino Lopes

PB Agora

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Compartilhe