A escola onde crianças e adolescentes teriam sido vítimas de estupros coletivos emitiu, na noite desta segunda-feira (11), através de uma rede social, nota de esclarecimento a respeito do caso. Em nota, a unidade educacional afirma que tem trabalhado junto com a Justiça na apuração dos fatos.

Na manhã desta segunda-feira (11), a Polícia Civil deflagrou uma operação com o objetivo de combater crimes de pedofilia em João Pessoa. A ação coordenada pela Delegacia de Infância e Juventude de João Pessoa culminou na apreensão de dois adolescentes, de 14 e 17 anos, nos  bairros de Manaíra e Tambauzinho. Os adolescentes são suspeitos de terem abusado de outras crianças e adolescentes entre entre 9 e 14 anos, do sexo masculino

De acordo com a nota, "a partir do momento que tomou conhecimento da notícia, o Colégio GEO tem buscado junto ao Poder Público a apuração dos fatos". O texto diz ainda que "o Colégio está empenhado no esclarecimento integral da verdade".

Confira nota na íntegra:

""

PB Agora

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Polícia Militar é acionada após mulher discutir com o marido e ameaçar atirar

Policiais militares do Grupo de Ação Tática (GAT) foram acionados, no final da manhã desta sexta-feira (29), para tentar impedir uma tragédia em um flat na orla de Cabo Branco.…

Tiroteio deixa um homem morto e outro ferido na Grande João Pessoa

Policiais militares foram acionados na noite de ontem (28), para apurar um ataque a tiros que deixou um homem morto e outro ferido, no bairro Imaculada, na cidade de Bayeux,…