O ex-prefeito de Cabedelo, Leto Viana, durante depoimento à Polícia Federal (PF), confessou as acusações feitas a ele no âmbito da Operação Xeque-Mate, que apura esquema de compra do mandato do ex-prefeito Luceninha, na Prefeitura Municipal de Cabedelo. Leto disse que o mandato de Luceninha realmente foi comprado.

Ao delegado da PF, Fabiano Emídio, Leto revelou que o dinheiro utilizado na transação partiu do empresário Roberto Santiago, dono do Mangabeira e Manaíra Shopping. O esquema teria como objetivo impedir a construção do Shopping Pátio Intermares, um empreendimento do Grupo Marquise.

Ainda segundo Leto, quatro vereadores teriam recebido dinheiro oriundo de propina para que dessem suporte a Roberto Santiago na Câmara, impedindo a instalação do shopping do Grupo Marquise. Leto acrescentou que os parlamentares beneficiados foram Janderson Brito, Benone, Jonas Pequeno e Josimar e, estes, teriam promissórias ao receberem R$ 200 mil para suas campanhas.

No depoimento, o ex-deputado federal André Amaral (PROS) é apontado como beneficiário de uma propina de R$ 100 mil, em contrapartida pela liberação de uma emenda.

Confira depoimento do ex-prefeito Leto Viana à PF:

""

""

""

PB Agora

 

 

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Total
0
Compartilhamentos
Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Mulher é resgatada após ser feita refém por ex-companheiro, na PB

Uma mulher foi resgatada por policiais após ser feita refém com uma faca por ex-companheiro, na cidade de Santa Rita, na Grande João Pessoa. De acordo com a Polícia Militar,…

Capotamento entre Junco do Seridó e Juazeirinho deixa um morto

Um jovem morreu após o veículo que ele estava capotar, na madrugada de ontem (21), na rodovia BR-230, entre os município de Junco do Seridó e Juazeirinho, no interior da…