João Pessoa, 12 de Dezembro de 2018
Política
16/05/2011 as 22:19min - PB Agora
BOMBA: prefeito de Cajazeiras renuncia mandato

BOMBA: prefeito de Cajazeiras renuncia mandato e imediatamente vice toma posse; notícia inesperada deixa população sertaneja perplexa

O prefeito de Cajazeiras, Leonid de Sousa Abreu (PSB), renunciou ao mandato na tarde de ontem. Em seu lugar, assumiu o vice-prefeito do município, Carlos Rafael Medeiros de Souza (PTB). Na carta renúncia que entregou aos vereadores, Léo Abreu disse que as causas que o levaram a abrir mão do mandato são de ordem pessoal e não deu mais detalhes. No início da noite de ontem, durante sessão extraordinária da Câmara, os vereadores do município ouviram a leitura da carta renúncia do prefeito. Na mesma sessão, o presidente da Câmara Municipal, Marcos Barros, deu posse ao o vice-prefeito.


No discurso de posse, o novo prefeito de Cajazeiras, Carlos Rafael, disse que assume o cargo ciente da responsabilidade de tocar os projetos em execução na cidade. “Estou honrado em assumir a prefeitura e só posso dizer ao povo de Cajazeiras que vou continuar trabalhando pela cidade. Minha resposta à tarefa que recebo será o trabalho”, afirmou.


Eleito em 2008, com 52% dos votos, Léo Abreu abriu mão do mandato pouco mais de um ano antes das próximas eleições municipais. Esperava-se que ele fosse se candidatar à reeleição. Nas eleições de 2008, ele totalizou 16.749 votos válidos. A renúncia surpreendeu a Câmara de Vereadores do município, além das lideranças políticas do Sertão e a população de Cajazeiras. Segundo o presidente da Câmara de Vereadores de Cajazeiras, Marcos Barros, essa foi a primeira vez que um prefeito, no exercício do mandato, renunciou.


Ainda na tarde de ontem, o nome Léo Abreu figurou entre os dez assuntos mais comentados no Brasil no microblog Twitter. A Internet também foi palco de várias especulações sobre as verdadeiras razões que levaram Léo Abreu a renunciar. A principal tese da maioria dos internautas era de que o ex-prefeito de Cajazeiras deixou o cargo para assumir uma vaga na Polícia Federal, pois teria sido aprovado em concurso público. A informação não foi confirmada.


Na carta renúncia enviada à Câmara, Léo Abreu listou as principais ações realizadas no município. No mesmo documento, ele também agradeceu aos servidores municipais pelo empenho dos mesmos durante sua gestão e pediu desculpas às pessoas a quem ele não agradou durante sua gestão. Ao final da carta, Abreu pediu que os vereadores de Cajazeiras continuassem apoiando Carlos Rafael, que assumiu a prefeitura.


Entre as obras listadas por Abreu na carta renúncia estão as principais ações desenvolvidas nos dois anos e cinco meses de mandato. Entre elas reforma e construção de escolas públicas, compra de ônibus escolares, aumento de 50% no vencimento dos professores e recursos assegurados para o pagamento do piso ao magistério municipal.


Na área de infraestrutura, Abreu listou as obras de pavimentação de ruas, construção de casas populares e o convênio firmado em parceria com o Governo do Estado, na ordem de R$ 30 milhões, para obras de esgotamento sanitário. A lista serviu de prestação de contas para a população cajazeirense.

O 'susto'

A notícia da renúncia pegou até o Poder Legislativo da cidade de surpresa. Com base nos relatos dos próprios parlamentares, todos foram convocados às pressas a comparecerem à Câmara, mas sem maiores explicações.

O próprio presidente da Casa, o vereador Marcos Barros, ficou surpreso ao se deparar com a solicitação de renúncia.
 

Redação

Compartilhe