Por pbagora.com.br

Candidato à reeleição ao Senado Federal, o tucano Cássio Cunha Lima surpreendeu, durante entrevista na tarde desta sexta-feira (21), ao programa Arapuan Verdade, ao classificar como ‘erro grave’ a estratégia da comunicação da campanha nacional do PSDB, encabeçada por Geraldo Alckimin, de atacar a postulação de Jair Bolsonaro (PSL), em vez e mirar as artilharias no Partido dos Trabalhadores, o qual denominou como maior adversário.

Segundo o tucano, o PSDB acabou se dissociando de um sentimento que hoje é catalisado pela figura de Bolsonaro. O senador também rechaçou o discurso de José Dirceu (PT), na Paraíba, que classificou o presidenciável do PSL como um ‘aventureiro’.

“O que o partido, o PSDB, tem mais errado nessa campanha eleitoral é ter se dissociado de um sentimento de mudança profunda que o povo tem e é por isso que a candidatura de Bolsonaro cresce. Jair Bolsonaro não é um aventureiro, ele tem uma trajetória no parlamento brasileiro e catalisou um sentimento que permeia uma parte expressiva da população, que está horrorizada com tanta corrupção, que exige mais segurança, que quer um país que volte a crescer. Bolsonaro conseguiu catalisar e o PSDB cometeu um erro na estratégia de comunicação quando fez um ataque a Bolsonaro. O PSDB atacou um sentimento, porque os eleitores que estão hoje com Bolsonaro, no passado, parte deles, já foram eleitores do PSDB. Quando se atacou Bolsonaro se atacou esse sentimento com o qual eu comungo”, disse.

E foi mais além. Cássio, que apesar de já ter sido cassado pela Justiça Eleitoral, disse ser favorável à justiça e às instituições.

“Eu sou do time de Moro, da defesa do Ministério Público, da defesa da Polícia Federal, da investigação da Lava Jato. Esse sentimento de profunda indignação, justa, contra corrupção, é um sentimento que eu represento no Senado”, ressaltou.

Apesar do aceno a Bolsonaro, Cássio preferiu não antecipar seu apoio em um eventual segundo turno e reforçou que seu apoio para disputa presidencial continua sendo pró Geraldo Alckmin.

“O PSDB cometeu erros sim e eu não posso ser responsabilizado pelos erros do partido porque minha posição tem sido crítica, sobretudo no que diz respeito a própria estratégia da campanha de Alckmin que atacou um sentimento do povo brasileiro, um sentimento com o qual eu concordo”, arrematou.

 

 

PB Agora

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Bruno confirma grupo na CMJP fechado com presidência renovada para 2021

Um grupo composto por mais de 15 vereadores eleitos para atuar na Câmara Municipal de João Pessoa em 2021, incluindo o ex-presidente da Câmara, vereador Durval Ferreira,  se uniu para…

Cícero Lucena evita polemizar posturas de Cássio e Ruy na campanha

Alvo de críticas durante a campanha eleitoral por parte do deputado federal Ruy Carneiro (PSDB) e até mesmo do ex-senador Cássio Cunha Lima (PSDB), o prefeito eleito de João Pessoa,…