“Eu não sou guiado por circunstâncias. Eu faço escolhas”. A frase é do deputado estadual Bruno Cunha Lima e foi dita ao anunciar, nesta quarta-feira (5), a sua saída do partido Solidariedade. Ele tomou a decisão após o indicativo da ida do vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior, para a legenda e a solicitação de que ambos fizessem uma composição para direção estadual do partido.

Bruno explicou que tem uma maneira de pensar e atuar na política que diverge do sistema, impossibilitando uma composição dentro do Solidariedade. De acordo com o parlamentar, para evitar problemas futuros, ele tomou a decisão de deixar a legenda. “Por eu entender que não tem condições de se fazer composição, decidi sair para evitar divergências futuros e poder seguir fazendo política como acredito, alinhado à renovação que as pessoas querem.”

O deputado informou ainda não tem definição sobre sua filiação a um novo partido, apesar de já ter sido procurado por dirigentes de outras duas legendas. Revelou também que vem se dedicando ao projeto da criação de uma fundação, que atuará na formação de jovens líderes e abrigará ações de combate ao câncer, inclusão da pessoa com deficiência.

 

Redação

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Total
0
Compartilhamentos
Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Bolsonaro sobre Eduardo embaixador: “Pretendo encaminhá-lo”

O presidente Jair Bolsonaro voltou a defender a indicação do filho do meio, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), para o cargo de embaixador brasileiro nos Estados Unidos. “Pretendo encaminhá-lo, sim”,…

Veneziano diz que oposições precisam mudar estratégias para não repetir erros de 2016

O senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB) não quer que as oposições de Campina Grande repitam os erros de 2016 quando lançaram duas candidaturas e não obtiveram êxito nas urnas.…