Para enxugar as contas públicas e entrar 2019 com as contas em dia, prefeitos paraibanos estão recorrendo a uma solução caseira, mas não tão simpática – a exoneração em massa de servidores prestadores de serviço cujo vínculo com a administração público é precário, podendo ser nomeados e exonerados por conveniência dos gestores. 

O prefeito do município de Uiraúna, no Sertão, João Bosco Nonato Fernandes foi o mais recente a adotar a medida. Hoje, quinta-feira (6) o ato onde o prefeito determina a exoneração dos ocupantes de cargos comissionados e contratados foi publicada no semanário municipal da cidade.

Livram-se de compor a relação os secretários, tesoureiros, procuradores, gerentes e coordenadores, ocupantes de cargos de diretor e administrador municipal, além daqueles que atuam nos serviços essenciais, que devem ter suas atividades mantidas.

De novembro até agora, já são nove os gestores que têm adotado a medida.

 

Redação

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Total
0
Compartilhamentos
Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

João Azevêdo rebate declarações de Bolsonaro contra a PB e condena postura do presidente

O governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), usou seu perfil numa rede social para rebater as declarações do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL) contra os estados da Paraíba e…

Bolsonaro ataca governadores do Nordeste e mostra perseguição

“Desses governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão. Não tem que ter nada com esse cara”, disse o presidente antes de uma coletiva, sem saber que seu áudio…