O chefe de gabinete da Prefeitura Municipal de João Pessoa, Lucélio Cartaxo (PV), reconheceu, três meses após o último pleito eleitoral, os erros cometidos pela oposição. Ele, que foi candidato ao Governo do Estado, revelou que um racha na oposição foi o principal motivo para a derrota do bloco.

De acordo com o irmão gêmeo do prefeito de João Pessoa, durante todo o processo a situação esteve unida e envolvida em um só projeto, já a oposição se comportou justamente de forma contrária.

– A oposição tem que se organizar, tem que se aglutinar porque foi a grande dificuldade, no nosso entendimento, nas eleições passadas, foi a divisão das oposições. Porque a gente enfrentou um governo unificado contra uma oposição dividida, então o nosso papel é trabalhar.

Cartaxo disse que objetivo é focar nas eleições de 2022 e trabalhar para que a oposição chegue unida até lá. "O que a gente quer é unificar a oposição para que a gente possa dar um rumo, para que em 2022, na eleição estadual, evidentemente não esquecendo as eleições municipais, a gente possa ter um resultado melhor e mais satisfatório do que foi esse ano", argumentou Lucélio.

 

PB Agora

 

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Total
0
Compartilhamentos
Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Inserção em Cadastro de Condenações Cíveis por Improbidade deve tirar ex-deputado da disputa até 2022

Conforme decisão do TRF, Arnaldo Monteiro teve os direitos políticos suspensos até 2023

À Folha, Moacir Rodrigues detona condução de Julian Lemos à frente do PSL/PB: “É uma pessoa que não escuta ninguém, um coronel”

Uma reportagem da Folha de São Paulo, intitulada “PSL racha nos estados com embates públicos, áudios vazados e até troca de socos”, publicada neste domingo (09), acentuou o clima nada…