Judiciário e Executivo da Paraíba também têm que fazer ajustes, defende Galdino após garantir corte de custos na ALPB

“Cada poder tem que ter a consciência para fazer os seus ajustes”. A declaração é do presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino (PSB), que confirmou, durante entrevista nesse final de semana, que o legislativo irá fazer cortes ‘em todo o canto’ que for possível economizar. Segundo ele, os demais poderes, judiciário e executivo estadual também têm que fazer o dever de casa e procurar fazer o mesmo a fim de adequar suas receitas a seus gastos.

“Nós temos que ter a consciência de que cada poder tem que fazer os seus ajustes para adequar a sua receita aos seus gastos. A gente que é poder não tem a intenção de, como prioridade, aumentar recurso de cada poder, não, a gente não tem essa visão nem intenção. A intenção da comissão interpoderes que eu imagino é uma comissão de pessoas que tem conhecimento da Paraíba que podem contribuir em busca de uma Paraíba melhor e mais justa para todos”, ressaltou.

Segundo Galdino, a Assembleia está com esse propósito firme de colocar em execução a política da economia aliada a redução de despesas.

“Nós que somos presidente de poderes temos hoje a consciência do que está acontecendo, e nós estamos com essa firmeza de diminuir custos para que possamos adequar a nossa realidade financeira a realidade de custos”, asseverou.

Além do número de comissionados, os cortes na ALPB também prometem abranger outras áreas.”

“Vamos cortar em todo canto. Desde o dia que fui eleito trabalho para analisar onde é possível ajustar para adequar o nosso orçamento. Nós vamos dar o exemplo de que podemos economizar para nos ajustarmos a crise estadual e nacional. Na hora em que eu junto secretarias eu estou cortando cargos na própria carne”, arrematou.

CONCURSOS

Já no que diz respeito a perspectiva de concurso público, Galdino informou que haverá um balanço para verificar se há demanda. O último concurso realizado na Casa foi na gestão do ex-presidente Ricardo Marcelo.

"A gente precisa verificar a necessidade e a oportunidade para dialogar com a situação financeira da Assembleia, do estado e do governo.  A ordem agora é cortar custos. Nós vamos diminuir secretárias, vamos juntar secretarias em uma só e vamos fazer um trabalho que a gente possa dar as respostas que o povo paraibano quer no sentido de diminuir custos da assembleia", destacou.

 

Márcia Dias

PB Agora

 


Saiba mais sobre Certificação Digital no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas Certificação Digital. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos



Deixe seu Comentário
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas

Deputados veem limitação no ato de legislar na Paraíba

Fazendo uma apuração dos dados legislativos da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), observamos que a produção na Casa cresceu quase 75% se compararmos os primeiros 34 dias deste ano com…

Tucano elenca pontos necessários para aprovar Previdencia

Responsabilidade, coragem e sensibilidade social. Esses são os três pontos que a Reforma da Previdência proposta pelo Governo Bolsonaro deve conter para garantir o ajuste necessário para aprovação no Congresso…