João Pessoa, 19 de Fevereiro de 2018
Saúde
04/11/2017 as 08:11min - PB Agora
Todos os bairros de Campina Grande estão com infestação do Aedes aegypti

Mosquito vetor de doenças como dengue, febre amarela, chikungunya e zika virus, aedes aegypti está se proliferando por Campina Grande.

 Todos os bairros de Campina Grande estão com infestação do Aedes aegypti. Pelo menos é o que aponta uma pesquisa realizada por um órgão da Prefeitura Municipal da cidade.

O Levantamento Rápido do Índice de Infestação do Aedes Aegypti (LIRAa) feito em Campina Grande, mostra que todos os bairros da cidade estão acima da média satisfatória de focos do mosquito.

O índice registrado no último mês foi de 7,6%. De acordo com a gerência de vigilância da prefeitura, o maior erro da população está na forma de armazenar água para consumo.

O levantamento mostra que 95% dos focos do mosquito foram encontrados em reservatórios como tonéis e caixas d'água em residências.

“É preocupante para Campina Grande quando se vê esse índice de infestação em todo o município. Desde janeiro deste ano a gente vem alertando que o índice tem se mantido alto. A questão do racionamento parou, mas as pessoas continuam guardando água. Não tem problema em guardar água, desde que se vede o depósito”, explica a gerente de vigilância ambiental Rossandra Oliveira

Entre os bairros da cidade, a gerência de vigilância informou que está com uma preocupação maior com o bairro Liberdade por ser o bairro com maior população idosa da cidade.
“Na cidade temos confirmados 87 casos de chikungunya e sabemos que é uma doença que não passa com 15 dias, ficam sequelas nas articulações e músculos”, disse Rossandra.


Para reduzir os índices, a gerência reforça o alerta à população para que tome cuidado com o armazenamento de água, sempre vedando os reservatórios e recipientes com tampa, plásticos, toalhas ou tecidos.

Redação

Compartilhe