João Pessoa, 22 de Março de 2019
Saúde
21/02/2019 as 22:00min - PB Agora
GEAP: Acompanhamento auxilia fumantes a lidarem com o vício

Geap Saúde oferece aos beneficiários rede credenciada ampla e programa de prevenção de riscos e doenças

O tabagismo é uma doença preocupante, razão de números impressionantes de mortalidade, no Brasil. Segundo dados de 2018 do Instituto Nacional do Câncer (Inca), 428 pessoas morrem, por dia. Dezenas de enfermidades se relacionam com a dependência à nicotina, que é só uma das mais de quatro mil substâncias tóxicas presentes. Aos que estão em processo ou que pretendem parar de fumar, o auxílio médico é fundamental.

Especialidades como a psiquiatria, a pneumologia e a cardiologia podem dar o suporte que fumantes e ex-fumantes necessitam. A Geap Saúde é a operadora de planos para os servidores públicos brasileiros e tem uma extensa rede credenciada, que vai além do rol estabelecido pela Agência Nacional da Saúde Suplementar. Os beneficiários podem contar, ainda, com programas sem cobrança de coparticipação, como o Saúde Mental. A linha de atenção visa à promoção da saúde e à prevenção de riscos e doenças, com acompanhamento de psiquiatra, facilitando, até mesmo, o acesso a determinados medicamentos.

Vários tipos de câncer estão entre as quase cinquenta doenças relacionadas ao tabagismo. Outras, cardiovasculares e do aparelho respiratório completam a lista. “Os fumantes adoecem com uma frequência duas vezes maior que os não fumantes. Além disso, têm menor resistência física, menos fôlego e pior desempenho nos esportes e na vida sexual do que os não fumantes. Eles envelhecem mais rapidamente e ficam com os dentes amarelados, cabelos opacos, pele enrugada e impregnada pelo odor do fumo”, comentou a médica Flávia Saigg, da Geap Saúde.

Ainda segundo o Inca, do número total de mortes anuais causadas pelo uso do tabaco: 34.999 correspondem às doenças cardíacas; 31.120 à Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica; 23.762 ao câncer de pulmão; 26.651 a outros cânceres; 10.900 aos casos de pneumonia; e 10.812 por Acidente Vascular Cerebral.

O cigarro contém cerca de 4.720 substâncias tóxicas. Além das mais conhecidas, como nicotina e monóxido de carbono, a fumaça do cigarro possui substâncias radioativas, como polônio 210 e cádmio. E não há alternativa menos invasiva. De acordo com a médica, todos os derivados do tabaco, que podem ser usados nas formas de inalação, aspiração e mastigação são nocivos à saúde, como charuto, cachimbo, narguilé, cigarro de palha, rapé e fumo-de-rolo. “No período de consumo desses produtos, são introduzidas no organismo as mesmas substâncias tóxicas. Nem mesmo o cigarro eletrônico é inócuo, porque possui substâncias cancerígenas e aditivos com sabores e efeito tóxico”, explicou Flávia.

Aos fumantes que pretendem parar, ela orienta que é necessária a consciência de que sintomas desagradáveis podem surgir durante o processo. E indica: “há a parada imediata e a parada gradual. Comece escolhendo uma data para ser o primeiro dia sem cigarro, que não precisa ser de sofrimento. Faça dele uma ocasião especial e, para aumentar as chances de sucesso, não mantenha cigarros por perto. Programe algo para distrair e relaxar”.

O acompanhamento médico é fundamental nesse período de afastamento do hábito de fumar. Os beneficiários da Geap Saúde podem consultar a rede credenciada pelo aplicativo Geap Saúde, no site www.geap.com.br, ou fazendo contato com a Central Nacional de Teleatendimento: 0800 728 8300. Para participar do programa Saúde Mental, deve procurar a sede da Operadora Estado. Na Paraíba, fica em João Pessoa, no endereço: Tambiá Shopping, piso E 2, salas 216/225 - Centro.

 

Assessoria

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Compartilhe