João Pessoa, 19 de Maio de 2019
Saúde
03/03/2019 as 06:29min - PB Agora
A vida de quem sofre com esclerose na PB; vítima fala dos obstáculos

Ser diagnosticada com esclerose múltipla foi um baque na vida da dona de casa Hermínia Andrade, de 32 anos. Acostumada a trabalhar e ter um dia a dia normal, ela viu sua vida mudar totalmente ao ter que se aposentar e depender de terceiros para quase tudo. Hermínia é uma dos 520 pacientes atendidos no Centro de Referência em Esclerose Múltipla da Paraíba (Crem-PB), que funciona na sede da Fundação Centro Integrado de Apoio ao Portador de Deficiência (Funad), em João Pessoa, e destaca a importância do Crem em sua recuperação.

 

Sexta-feira (01) foi lembrado o Dia Mundial das Doenças Raras, entre elas, a esclerose múltipla. A batalha da dona de casa contra o mal vem sendo travada há longos oito anos e tem sido árdua, com exercícios, medicamentos e muita vontade de se recuperar e voltar a ser independente. Ela relatou que obstáculos encontrados no caminho por um paciente com esclerose múltipla são muitos, mas apesar disso, tem muita esperança na cura.

 

Durante o tratamento, o quadro de Hermínia chegou a se complicar e houve um período em que não conseguia caminhar sozinha. “A principal dificuldade que tenho ainda é de locomoção. A perna direita não responde bem ao meu comando. Também sinto desequilíbrio. Não posso sair sozinha. Por isso, recentemente, tive uma mudança de medicação, e estamos esperando um efeito melhor”, disse Hermínia.

 

Ela considera o tratamento de extrema importância. Para ela, a existência a um centro público especializado e gratuito garante aos pacientes a possibilidade de uma melhor qualidade de vida. “A expectativa no futuro com o trabalho feito no Centro é muito boa”, enfatizou.

 

 

 

Redação

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Compartilhe