João Pessoa, 20 de Maio de 2019
Saúde
04/03/2019 as 15:20min - PB Agora
Médica alerta para aumento dos casos de infecção no ouvido durante o verão

É comum nesse período da alta temperatura se refrescar no mar, piscina ou rio para mergulhar ou nadar. Porém é bom ficar atento ao contato direto com a água pois o seu acúmulo no canal do ouvido pode causar a otite externa, já que o local fica úmido, facilitando o crescimento de bactérias, provocando a dor de ouvido, que pode ficar bem forte com os sintomas, a exemplo da sensação de entupimento, perda de audição temporária e zumbido, caracterizando o problema.

Segundo a médica otorrinolaringologista Lucilene Ferraz, graduada em Medicina pela Escola Baiana de medicina e Saúde Pública da Bahia com residência em otorrinolaringologia pelo Hospital das Clínicas da Universidade Federal da Bahia, os casos de infecções no ouvido aumentam durante o verão. Ele explica que isso ocorre porque a pressão da água durante um mergulho pode empurrar a cera dos ouvidos para dentro e a umidade retida pode alterar o pH, alcalinizando o meio e favorecendo a proliferação bacteriana.

Conforme ela, existem algumas maneiras caseiras que podemos fazer quando entrar água no ouvido. “As manobras podem ser batidinhas na cabeça, inclinar a cabeça para o lado de modo que o ouvido com água fique voltado para o chão ou utilizar umas das mãos como desentupidor fazendo pressão no ouvido”, explica.

Caso nenhuma das manobras seja efetiva e você tenha certeza que não tem inflamação nos ouvidos e nenhuma perfuração, pode pingar duas gotas de álcool a 70%, que tem ação secativa, ajuda na evaporação da água e ainda tem propriedade bactericida.

Sobre o uso da haste flexível, a médica orienta que não devemos fazer uso para manipular os ouvidos na limpeza e nem na tentativa de retirar água. Segundo ela, o ideal para proteger o ouvido, principalmente de crianças durante o banho de mar ou piscina, é fazer uma consulta com o otorrinolaringologista para avaliar a saúde do ouvido antes desta época do ano, na qual ocorre maior exposição a banhos de mar ou piscina. “Em alguns casos, pode ser sugerido pelo médico, o uso de protetores auriculares”.

 

Redação

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Compartilhe